Rede de serviços para pessoas idosas no Brasil: da normalidade à calamidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61583/kairs.v26i33.6

Palavras-chave:

Gestão, Desastres, Pessoa idosa

Resumo

No Brasil, há uma rede de serviços para pessoas idosas com capacidade de articulação intersetorial, em especial entre a saúde e a assistência social. No entanto, mesmo no período de normalidade, esses serviços já apresentam dificuldades de cobertura efetiva e de articulação entre si. Refletimos neste artigo sobre as limitações e possibilidades de ações, principalmente nas situações de emergências e calamidades públicas. A articulação da rede pode ser fator decisivo para a sobrevivência e continuidade do cuidado aos afetados. O profissional gerontólogo tem papel importante na gestão da rede de serviços, podendo contribuir para a proteção e defesa desse grupo populacional.

Referências

Abdala, V. (2020, 4 de abril). RJ: um em sete casos de covid-19 em idosos resulta em morte. Agência Brasil - Rio de Janeiro. https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-04/rj-um-em-sete-casos-de-covid-19-em-idosos-resulta-em-morte

Adams, V., Kaufman, S. R., van Hattum, T., & Moody, S. (2011). Aging disaster: mortality, vulnerability, and long-term recovery among Katrina survivors. Medical anthropology, 30(3), 247–270. https://doi.org/10.1080/01459740.2011.560777

Araújo, L. U. A., Gama, Z. A. S., Nascimento, F. L. A., Oliveira, H. F. V., Azevedo, W. M., & Almeida, H. J. B., Júnior. (2014). Avaliação da qualidade da atenção primária à saúde sob a perspectiva do idoso. Ciência & Saúde Coletiva, 19(8), 3521-32. https://doi.org/10.1590/1413-81232014198.21862013

Becquart, N., Naumova, E., Singh, G., & Chui, K. (2018). Cardiovascular Disease Hospitalizations in Louisiana Parishes’ Elderly before, during and after Hurricane Katrina. International Journal of Environmental Research and Public Health, 16(1), 74. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/ijerph16010074

Camarano, A. A. (2013). Estatuto do Idoso: avanços com contradições. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. (Texto para discussão). http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/1279/1/TD_1840.pdf

Chan, E. Y. Y. (2008). The untold stories of the Sichuan earthquake. The Lancet, 372(9636):359-62. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(08)61141-1

Felinto, G. M., Escosteguy, C. C., & Medronho, R. A. (2019). Fatores associados ao óbito dos casos graves de influenza A(H1N1)pdm09. Cadernos Saúde Coletiva, 27(1), 11-9. https://doi.org/10.1590/1414-462X201900010433

Freitas, M. P. D., & Moraes, E. N. (2008). Estrutura da rede de atenção à saúde da pessoa idosa. In A. P. A. Borges, & A. M. C. Coimbra (Orgs.), Envelhecimento e saúde da pessoa idosa (pp. 291-304). EAD/ENSP.

Fundação Oswaldo Cruz. (2020). Nota técnica nº 01: O excesso de óbitos de idosos no município do Rio de Janeiro analisado segundo o local de ocorrência. Grupo de Informação em Saúde e Envelhecimento da Fiocruz (GISE/ LIS/ICICT/ Fiocruz). https://portal.fiocruz.br/sites/portal.fiocruz.br/files/documentos/nota_idoso_equipe_gise_14.09.2020.pdf

Gonçalves, B. (2021, 6 de janeiro). Fim de vigência do estado de calamidade acaba com auxílios emergenciais e muda regras fiscais e orçamentárias. Agência Senado. https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2021/01/06/fim-de-vigencia-do-estado-de-calamidade-acaba-com-auxilios-emergenciais-e-muda-regras-fiscais-e-orcamentarias

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2017). Perfil dos municípios brasileiros: 2017. Coordenação de População e Indicadores Sociais.

Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz. (2021). Monitora Covid-19. Vacinação. https://bigdata-covid19.icict.fiocruz.br/

Kalache, A., Silva, A., Ramos, L., Louvison, M., Veras, R., & Lima, K. (2020). Pandemia da Covid-19 e um Brasil de desigualdades: populações vulneráveis e o risco de um genocídio relacionado à idade. Abrasco - Grupo Temático Envelhecimento e Saúde Coletiva. https://www.abrasco.org.br/site/gtenvelhecimentoesaudecoletiva/2020/03/31/pandemia-do-covid-19-e-um-brasil-de-desigualdades-populacoes-vulneraveis-e-o-risco-de-um-genocidio-relacionado-a-idade/

Kim, H. S., Kim, J. H., Shin, S. Y., Kang, Y. A., Lee, H. G., Kim, J. S., Lee, J. K., & Cho, B. (2011). Fatal cases of 2009 pandemic influenza A (H1N1) in Korea. Journal of Korean medical science, 26(1), 22-7. https://doi.org/10.3346/jkms.2011.26.1.22

Lee, D. C., Gupta, V. K., Carr, B. G., Malik, S., Ferguson, B., Wall, S. P., & Goldfrank, L. R. (2016). Acute post-disaster medical needs of patients with diabetes: emergency department use in New York City by diabetic adults after Hurricane Sandy. BMJ Open Diabetes Research and Care, 4(1), e000248. http://dx.doi.org/10.1136/bmjdrc-2016-000248

Lei nº 8.842, de 4 de janeiro de 1994. (1994, 5 de janeiro). Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8842.htm

Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. (2003, 3 de outubro). Dispõe sobre o Estatuto da Pessoa Idosa e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm

Lloyd-Sherlock, P., Ebrahim, S., Geffen, L., & McKee, M. (2020). Bearing the brunt of covid-19: older people in low and middle income countries. BMJ (Clinical research ed.), 368, m1052. https://doi.org/10.1136/bmj.m1052

Mendes, E. V. (2011). As redes de atenção à saúde. Organização Pan-Americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/redes_de_atencao_saude.pdf

Ministério da Saúde. (2007). Cadernos de Atenção Básica: Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica, n. 19). https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/evelhecimento_saude_pessoa_idosa.pdf

Ministério da Saúde. (2020). Coronavírus (Covid-19). https://www.saude.gov.br/campanhas/46452-coronavirus

Ministério da Saúde. (2014). Implantação das Redes de Atenção à Saúde e outras estratégias da SAS. Secretaria de Atenção à Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/implantacao_redes_atencao_saude_sas.pdf

Ministério da Saúde. (s/d). Serviço de Atenção Domiciliar – Melhor em Casa. https://www.gov.br/saude/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/atencao-domiciliar/servico-de-atencao-domiciliar-melhor-em-casa

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. (2013). Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. Secretaria Nacional de Assistência Social – SNAS.

Monken, M., & Barcellos, C. (2005). Vigilância em saúde e território utilizado: possibilidades teóricas e metodológicas. Cadernos de Saúde Pública,21(3), 898-906. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2005000300024

Motta, L. B., Aguiar, A. C., & Caldas, C. P. (2011). Estratégia Saúde da Família e a atenção ao idoso: experiência em três municípios brasileiros. Cadernos de Saúde Pública, 27(4), 779-86. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2011000400017

Muller, N. P., & Parada, A. (Orgs.). (2013). Ministério da Justiça. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Dez anos do conselho nacional dos direitos dos idosos: Repertórios e implicações de um processo democrático. Ministério da Justiça, Secretaria de Direitos Humanos.

Oliveira, E. B., Bozzetti, M. C., Hauser, L., Duncan, B. B., & Harzheim, E. (2013). Avaliação da qualidade do cuidado a idosos nos serviços da rede pública de Atenção Primária à Saúde de Porto Alegre, RS, Brasil. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, 8(29), 264-73. https://doi.org/10.5712/rbmfc8(29)826

Oliveira, M. R.; Veras, R. P.; & Cordeiro, H. A. (2018). A importância da porta de entrada no sistema: o modelo integral de cuidado para o idoso. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 28(4), e280411. https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-984797

Placideli, N., & Bocchi, S. (2021). Modelos de atenção integral para idosos no mundo: revisão da literatura. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 31(3), e310326. https://doi.org/10.1590/S0103-73312021310326

Placideli, N., Castanheira, E. R. L., Dias, A., Silva, P. A., Carrapato, J. L. F, Sanine, P. R., Machado, D. F., Mendonça, C. S., Zarili, T. F. T., Nunes, L. O., Monti, J. F. C., Hartz, Z. M. A., Nemes, & M. I. B0 (2020). Avaliação da atenção integral ao idoso em serviços de atenção primária. Revista de Saúde Pública, 54(6). https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2020054001370

Portaria nº 90, de 3 de setembro de 2013. (2013, 4 de setembro). Dispõe sobre os parâmetros e procedimentos relativos ao cofinanciamento federal para oferta do Serviço de Proteção em Situações de Calamidades Públicas e Emergências. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. http://blog.mds.gov.br/redesuas/portaria-no-90-de-3-de-setembro-de-2013/

Portaria nº 2.528, de 19 de outubro de 2006. (2006, 20 de outubro). Aprova a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt2528_19_10_2006.html

Portaria nº 4.279, de 30 de dezembro de 2010. (2010, 31 de dezembro). Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). https://www.jusbrasil.com.br/diarios/24023258/pg-88-secao-1-diario-oficial-da-uniao-dou-de-31-12-2010

Rodrigues, L. B. B., Leite, A. C., Yamamura, M., Deon, K. C., & Arcêncio, R. A. (2014). Coordenação das redes de atenção à saúde pela atenção primária: validação semântica de um instrumento adaptado. Cadernos de Saúde Pública, 30(7), 1385-90. https://doi.org/10.1590/0102-311X00137613

Sawai, M. (2012). Who is vulnerable during tsunamis? Experiences from the Great East Japan Earthquake 2011 and the Indian Ocean Tsunami 2004. United Nations, ESCAP. https://www.unescap.org/sites/default/files/IDD-DRS-who-is-vulnerable-during-tsunamis.pdf

Schmidt, M. I., Duncan, B. B., Silva, G. A., Menezes, A. M., Monteiro, C. A., Barreto, S. M., Chor, D., & Menezes, P. R (2011). Doenças crônicas não transmissíveis no Brasil: carga e desafios atuais. The Lancet, 61-74. (Coleção Saúde no Brasil 4)

Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo. (2019). Programa São Paulo Amigo do Idoso. http://www.desenvolvimentosocial.sp.gov.br/portal.php/programas_spamigodoidoso

Sistema de Indicadores de Saúde e Acompanhamento de Políticas do Idoso. (s/d). Análise da Situação de Saúde. Guia para análise de situações de saúde da população idosa no Brasil a partir do SISAP-Idoso. https://sisapidoso.icict.fiocruz.br/analise-da-situacao-de-saude#:~:text=%C3%93bitos%20evit%C3%A1veis%3A%20Classificamos%20como%20%C3%B3bitos,ou%20de%20tratamento%20de%20agravos

Tesser, C. D., & Poli, P., Neto (2017). Atenção especializada ambulatorial no Sistema Único de Saúde: para superar um vazio. Ciência & Saúde Coletiva, 22(3), p. 941-51. https://cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/atencao-especializada-ambulatorial-no-sistema-unico-de-saude-para-superar-um-vazio/15853?id=15853&id=15853

The White House. (2006). The federal response to hurricane Katrina: lessons learned. http://www.whitehouse.gov/reports/katrinalessons-learned.pdf

Valencio, N. F. L. S. (2012). Para Além do 'Dia do Desastre'. Editora Appris. 250 p.

Valencio, N. F. L. S., Siena, M., & Marchezini, V. (2011). Abandonados nos desastres: uma análise sociológica de dimensões objetivas e simbólicas de afetação de grupos sociais desabrigados e desalojados. Conselho Federal de Psicologia. 160 p.

Verity, R., Okell, L. C., Dorigatti, I., Winskill, P., Whittaker, C., Imai, N., Cuomo-Dannenburg, G., Thompson, H., Walker, P., Fu, H., Dighe, A., Griffin, J. T., Baguelin, M., Bhatia, S., Boonyasiri, A., Cori, A., Cucunubá, Z., FitzJohn, R., Gaythorpe, K., Green, W., … Ferguson, N. M. (2020). Estimates of the severity of coronavirus disease 2019: a model-based analysis. The Lancet. Infectious diseases, 20(6), 669-77. https://doi.org/10.1016/S1473-3099(20)30243-7

Viana, A. S. (2019). Idosos nos desastres - uma análise das condições de vida, dos problemas de saúde e das respostas sociais dadas pelo poder público [Tese de Doutorado, Fundação Oswaldo Cruz]. Arca - Repositório Institucional da Fundação Oswaldo Cruz. https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/48843

Viana, A. S. (2020). O desastre e o caos velado: O enfrentamento individual, interpessoal e coletivo de idosos e familiares (2a ed.). Ciudad Autónoma de Buenos Aires, EDUEPB, Ediciones CICCUS, IELAT.

Wu, J., Xiao, J., Li, T., Li, X., Sun, H., Chow, E. P., Lu, Y., Tian, T., Li, X., Wang, Q., Zhuang, X., & Zhang, L. (2015). A cross-sectional survey on the health status and the health-related quality of life of the elderly after flood disaster in Bazhong city, Sichuan, China. BMC public health, 15, 163. https://doi.org/10.1186/s12889-015-1402-5Abdala, V. (2020, 4 de abril). RJ: um em sete casos de covid-19 em idosos resulta em morte. Agência Brasil - Rio de Janeiro. https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-04/rj-um-em-sete-casos-de-covid-19-em-idosos-resulta-em-morte

Downloads

Publicado

2023-12-23

Como Citar

Silveira Viana, A., & Placideli Ramos, N. (2023). Rede de serviços para pessoas idosas no Brasil: da normalidade à calamidade. KAIRÓS-GERONTOLOGIA, 26(33). https://doi.org/10.61583/kairs.v26i33.6

Edição

Seção

Artigos