Atuação do bacharel em Gerontologia na atenção especializada

um relato de experiência

Autores

  • Ana Carolina Ottaviani Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR https://orcid.org/0000-0003-4037-4587
  • Diana Quirino Monteiro
  • Alice Irene Sena Machado
  • Anna Clara Simon Landim Silveira
  • Cleanderson Costa da Silva
  • Gabriela Martins
  • Larissa Corrêa
  • Manuela Pereira Guarino
  • Thaís Barros Pereira da Silva
  • Aline Cristina Martins Gratão

DOI:

https://doi.org/10.61583/kairs.v26i33.37

Palavras-chave:

Envelhecimento, Ambulatório hospitalar, Gerontologia

Resumo

Este artigo é um relato de experiência sobre a atuação do profissional em Gerontologia a partir da prática em um serviço de saúde do município de São Carlos. O objetivo é analisar o papel do bacharel considerando as experiências adquiridas na Atenção Especializada em um Hospital Universitário. As ações do bacharel são necessárias à promoção da saúde e bem-estar e prevenção de agravos, respeitando as manifestações e vivência da velhice em sua singularidade e diversidade para promover melhor qualidade de vida.

Referências

Barros, A. L. B. A., Guerreiro, E. G. V., Paiva, J. J., Benedito, V. L., & Manso, M. E. G. (2022). Cuidados à população idosa. Revista Longeviver, (13), 25-36.

Cabral, U. (2022). População cresce, mas número de pessoas com menos de 30 anos cai 5,4% de 2012 a 2021. Agência IBGE Notícias, 2022. https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/34438-populacao-cresce-mas-numero-de-pessoas-com-menos-de-30-anos-cai-5-4-de-2012-a-2021

Campos, A. C. (2020). IBGE: esperança de vida do brasileiro aumentou 31,1 anos desde 1940. Agência Brasil. https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-11/ibge-esperanca-de-vida-do-brasileiro-aumentou-311-anos-desde-1940

Carvalho, V. A., & Caramelli, P. (2007). Brazilian adaptation of the Addenbrooke's Cognitive Examination-Revised (ACE-R). Dementia & Neuropsychologia, 1( 2), 212-6.

Collins, J. M., Hill, E., Bindoff, A., King, A. E., Alty, J., Summers, M. J., & Vickers, J. C. (2021). Association between components of cognitive reserve and serum BDNF in healthy older adults. Frontiers in Aging Neuroscience, 13, 725914. https://doi.org/10.3389/fnagi.2021.725914

Curado, P. F., Santos, L. F., Silva, I. P., Maciel, E. S., Pereira, R. B. L., & Nunes, D. P. (2022). Collaboratives competencies in gerontology: perspectives of health undergraduate students. Revista Brasileira de Educação Médica, 46(3). https://doi.org/10.1590/1981-5271v46.3-20220012.ING

Gómez-Soria, I., Iguacel, I., Aguilar-Latorre, A., Peralta-Marrupe, P., Latorre, E., Zaldívar, J. N. C., & Calatayud, E. (2023). Cognitive stimulation and cognitive results in older adults: A systematic review and meta-analysis. Archives of Gerontology and Geriatrics, 104, 104807. https://doi.org/10.1016/j.archger.2022.104807

Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos. (2021). Manual teleconsulta. https://moodle.hu.ufscar.br/pluginfile.php/6561/mod_resource/content/3/MAN.UES.001_2.pdf

Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. (2003, 3 de outubro). Dispõe sobre o Estatuto da Pessoa Idosa e dá outras providências. (Redação dada pela Lei nº 13.423, de 2022). http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm

Lopes, F., Nicoli, E., Oliveira, S., Santo, T. E., & Caldas, C. (2023). A operacionalização das redes de atenção à saúde da pessoa idosa com demência no Brasil e no mundo: revisão de escopo. Concilium, 23(15), 244-259. https://doi.org/10.53660/CLM-1637-23J39

Ministério da Saúde. (2014). Diretrizes para o cuidado das pessoas idosas no SUS: proposta de modelo de atenção integral.

Ministério da Saúde. (2019). Guia metodológico para programas e serviços em telessaúde [recurso eletrônico]. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos Departamento de Ciência e Tecnologia. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_metodologico_programas_servicos_telessaude.pdf.

Ministério da Saúde. (2023). Guia de cuidados para a pessoa idosa. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Gestão do Cuidado Integral. 164 p.

Ministério do Trabalho e Emprego. (2023). Classificação Brasileira de Ocupações: Descrição 1312. http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/ResultadoOcupacaoMovimentacao.jsf

Monteiro, D. Q., Ottaviani, A. C., Campos, C. R. F., Barham, E. J., Oliveira, D., Cruz, K. C. T., Pavarini, S. C. I., Orlandi, F. S., Zazzetta, M. S., Jacinto, A. F., Corrêa, L., & Gratão, A. C. M. (2023). iSupport-Brasil: Cross-cultural adaptation of the content included in the iSupport program for caregivers of people who have dementia. Dementia (London), 22(3), 533-549. doi: 10.1177/14713012231152555.

Moraes, E. N. (2012). Atenção à saúde do idoso: aspectos conceituais. Brasília: Organização. Pan-Americana da Saúde. 98 p. https://apsredes.org/pdf/Saude-do-Idoso-WEB1.pdf

Moraes, E. N., Carmo, J. A., Moraes, F. L., Azevedo, R. S., Machado, C. J., & Montilla, D. E. R. (2016). Índice de Vulnerabilidade Clínico Funcional-20 (IVCF-20): reconhecimento rápido do idoso frágil. Revista de Saúde Pública, 50(81). https://doi.org/10.1590/S1518-8787.2016050006963

Moura, B. M., Santos, L. F., Rezende, F. A. C., Brito, T. R. P., & Nunes, D. P. (2020). Cuidando dos cuidadores familiares de idosos dependentes: uma proposta de tecnologia de acolhimento. Brazilian Journal of Health Review, 3(5), 12059-12079. https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-056

Oliveira, A. S. (2019). Transição demográfica, transição epidemiológica e envelhecimento populacional no Brasil. Hygeia-Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, 15(32), 69-79.

Ottaviani, A. C., Monteiro, D. Q., Campos, C. R. F., Barham, E. J., Oliveira, D., da Cruz K. C. T., Corrêa, L., Orlandi, F. S., Zazzetta, M. S., Gratão, A. C. M., & Pavarini, S. C. I. (2022). ISupport-Brasil: Preliminary results of the usability and acceptability assessment by caregivers of people who have dementia. Frontiers in Medicine, (9), 981748. doi: 10.3389/fmed.2022.981748.

Pavarini, S. C. I., Viana, A. S., Luchesi, B. M., Barham, E. J., Orlandi, F. S., Mendiondo, M. S. Z., Varoto, V. A. G., Melhado, V., & Pedro, W. J. A. (2012). Protocolo de avaliação gerontológica: módulo idoso. EdUFSCar. 128 p.

Pavarini, S. C. I., Viana, A. S., Luchesi, B. M., Barham, E. J., Orlandi, F. S., Mendiondo, M. S. Z., Varoto, V. A. G., Melhado, V., & Pedro, W. J. A. (2013). Protocolo de avaliação gerontológica: módulo cuidador. EdUFSCar. 50 p.

Pot, A. M., Gallagher-Thompson, D., Xiao, L. D., Willemse, B. M., Rosier, I., Mehta, K. M., Zandi, D., Dua, T., & iSupport development team. (2019). iSupport: A WHO global online intervention for informal caregivers of people with dementia. World Psychiatry, (18), 365-366. doi: 10.1002/wps.20684

Ribeiro, V. C., Turola, G. C. P., Almeida, I. R. A., Gadelha, J. C. D., Fonseca, M. M. A., & Fonseca, W. L. M. S. (2022, 27 a 29 de outubro). Avaliação multidimensional da população idosa atendida na policlínica Dr. André Sarmento Bianco do UniFOA. Anais do Primeiro Congresso Brasileiro de Ciências e Saberes Multidisciplinares. UniFOA. https://conferencias.unifoa.edu.br/tc/article/view/185/186

Sanjuán, M., Navarro, E., & Calero, M. D. (2020). Effectiveness of cognitive interventions in older adults: a review. European Journal of Investigation in Health, Psychology and Education, 10(3), 876-898. https://doi.org/10.3390/ejihpe10030063

Santos, M. I., Leite, C. D., Barbosa, V. F. B., Alves, A. N. O., Silva, M. C., Filho, Oliveira, S. S. S., Inojosa, S. M. T., Pereira, J. S., & Costa, L. S. (2021). Gerontotecnologia cuidativo-educacional: oficinas temáticas com cuidadores familiares de idosos com demência de Alzheimer. Enfermagem Brasil, 20(5), 614-626. https://doi.org/10.33233/eb.v20i5.4720

Sousa, G. S., Silva, R. M., Reinaldo, A. M. S., Soares, S. M., Gutierrez, D. M. D., & Figueiredo, M. L. F. (2021). “A gente não é de ferro”: vivências de cuidadores familiares sobre o cuidado com idosos dependentes no Brasil. Ciência e Saúde Coletiva, 26(1), 27-36. DOI: 10.1590/1413-81232020261.30172020

Souza, N. P. S., Viana, S. S. C., Aliberti, M. J. R., & Domingues, M. A. R. C. (2019). O gerontólogo e as novas necessidades de avaliação da saúde do idoso. Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano, 16(1), 111-115.

Tofani, L. F. N., Furtado, L. A. C., Guimarães, C. F., Feliciano, D. G. C. F., Silva, G. R., Bragagnolo, L. M., Andreazza, R., & Chioro, A. (2021). Caos, organização e criatividade: Revisão integrativa sobre as redes de atenção à saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 26(10), 4769-4782.

Universidade Federal de São Carlos; Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. (2018). Curso de Graduação: Gerontologia – Projeto Político Pedagógico. https://www.gerontologia.ufscar.br/pt-br/assets/arquivos/graduacao/projeto-pedagogico-gerontologia.pdf

Veloso, R. C. S. G., Pinheiro, F. C., Nascimento, M. M. G., & Ruas, C. M. (2022). Referenciamento e contrarreferenciamento à atenção primária à saúde de idosos com osteoporose. Saúde (Sta. Maria), 48(1). https://doi.org/10.5902/2236583469401

Veras, R. P. (2022). Modelo assistencial contemporâneo para idosos: uma necessidade premente. Revista. Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 25(3), e230065. https://doi.org/10.1590/1981-22562022025.230065.pt

World Health Organization. (2021). World report on ageism. https://doi.org/10.37774/9789275724453

Downloads

Publicado

2023-12-23

Como Citar

Ottaviani, A. C. ., Quirino Monteiro, D., Sena Machado, A. I., Simon Landim Silveira, A. C., Costa da Silva, C., Martins, G., … Martins Gratão, A. C. (2023). Atuação do bacharel em Gerontologia na atenção especializada: um relato de experiência. KAIRÓS-GERONTOLOGIA, 26(33). https://doi.org/10.61583/kairs.v26i33.37

Edição

Seção

Artigos